VISITA TÉCNICA

Parlamentares vão apurar denúncias de exploração ilegal na Serra do Curral

Laudo emitido por órgão estadual aponta a extração de minério na Mina Granja Corumi, área tombada e protegida por lei. 

sexta-feira, 27 Abril, 2018 - 14:00
Foto: Glenda Souza / Portal PBH

Apesar do tombamento da Serra do Curral e da proibição, por lei municipal, da prática de atividades de mineração na área, denúncias apontam que empresa mineradora estaria promovendo exploração ilegal na Mina Granja Corumi, no Bairro Taquaril, sob o pretexto de tratar-se de readequação e recuperação ambiental na região. Para averiguar a suspeita, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana vai realizar visita técnica ao local, na próxima quarta-feira (2/5), às 9h30. Requerida pelos vereadores Edmar Branco (PTdoB) e Gilson Lula Reis (PCdoB), a atividade, que é aberta à participação de qualquer interessado, vai ocorrer na Rua Coronel João Custódio Veiga s/n, Bairro Taquaril, Região Leste da capital.

Conforme apontado pelos parlamentares, um laudo de constatação emitido pelo Parque Florestal Estadual Baleia identificou que a Empresa Mineradora de Pau Branco (Empabra) estaria praticando atividade de lavra e beneficiamento de minério, concentrada na Mina Granja Corumi, na Serra do Curral, um dos símbolos de Belo Horizonte, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Além de estar infringindo a Lei Orgânica do Município, a empresa não estaria cumprindo determinação do Ministério Público, quando lhe foi delegada a execução do Programa de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD). Ainda de acordo com o documento, a prática de mineração estaria causando danos irreversíveis ao meio ambiente, como a remoção da cobertura vegetal nativa e a destruição de nascentes.

Superintendência de Comunicação Institucional