VISITA TÉCNICA

Comissão verifica drenagem na Rua Guararapes, que sofre com alagamentos

Água represada invade estabelecimentos comerciais e pontos de ônibus; visita ao local será nesta terça-feira (31/8), 10h

segunda-feira, 30 Agosto, 2021 - 09:45
Foto: Frederico de Cássio G. Couto

Uma das mais principais vias do Bairro Pindorama (Região Noroeste de Belo Horizonte) e com predomínio de imóveis comerciais, a Rua Guararapes se estende por cerca de dois quilômetros, entre a Rua Jacareí e a Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes. Apesar da importância para o bairro, parece carecer de infraestrutura adequada, como rede de drenagem pluvial para captação da água das chuvas. Denúncias de moradores apontaram que a água represada em grande volume na altura do nº1173 até o nº1691 (entre a Avenida Amintas Jacques de Morais e Rua Jataí) invade estabelecimentos comerciais e prejudica, inclusive, os usuários do transporte público que aguardam no ponto de ônibus. Para fiscalizar e debater a necessidade de execução de obra de drenagem nesse trecho, a Comissão de Meio Ambiente, Defesa dos Animais e Política Urbana realizará uma visita técnica ao local, na próxima terça-feira (31/8), às 10h, com ponto de encontro na Rua Guararapes, nº 1173. O pedido de vistoria foi feito pelo vereador Ciro Pereira (PTB).

Em seu requerimento, o vereador afirmou que, durante a visita, os convidados deverão apresentar informações sobre “viabilidade de implantação de melhorias no sistema de escoamento de água pluvial” e previsão de orçamento e prazo de ações do Executivo que garantam à população dessa área “atendimento adequado por infraestrutura de drenagem urbana”, inclusive para garantir a saúde e evitar perdas materiais causadas pelos alagamentos.

Segundo informações do gabinete do vereador Ciro Pereira (PTB), a reinvindicação por obra de drenagem pluvial na Rua Guararapes já vem de alguns anos. Moradores contaram que, em época de chuvas fortes, a parte da via citada no requerimento fica toda alagada, e as bocas de lobo estão localizadas apenas no encontro dela com a Avenida Amintas Jacques de Morais. Além disso, o logradouro teria sido recapeado de forma incorreta, com o asfalto praticamente se igualando à altura do passeio, o que poderia ajudar a represar água.

Foram convidados para a vistoria o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão; o superintendente de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), Henrique de Castilho Marques de Sousa; o subsecretário de Assuntos Institucionais, Silvinho Rezende; e o coordenador de Atendimento Regional Noroeste, Felipe Ferreira dos Santos.

Alagamentos na região Noroeste

O Bairro Pindorama já recebeu outra visita técnica solicitada por Ciro Pereira, ainda em março deste ano, quando foi verificada a Rua Alicedro, nº 110, que, além do sistema de drenagem insuficiente, não apresentava sistema de coleta, tratamento e disposição adequada de esgoto sanitário.

Notícias da imprensa mostram a reincidência de alagamentos na região Noroeste, no primeiro semestre. No dia 15 de janeiro, o Corpo de Bombeiros realizou o resgate de uma pessoa dentro de uma van submersa, com água até a maçaneta, na Rua Padre Evangelista, no Bairro Coração Eucarístico. No mesmo bairro, a Rua Dom Joaquim Silvério ficou alagada e a água invadiu um escritório. No dia 29 de março, sob chuvas fortes, a Defesa Civil bloqueou o cruzamento entre as avenidas Bernardo Vasconcelos e Cristiano Machado, pois o córrego Cachoeirinha ameaçou transbordar. Na ocasião, a ventania forte arrancou uma telha de zinco de 10 m² no Bairro Pindorama. No dia 31 de maio, a Defesa Civil registrou que quatro das nove regionais tiveram chuvas de forte intensidade: Centro-Sul, Noroeste, Pampulha e Venda Nova.

Superintendência de Comunicação Institucional