AUDIÊNCIA PÚBLICA

Em pauta, direitos fundamentais, posse e cidadania nas ocupações Izidora e Zilah Spósito

A comunidade também reivindica saneamento básico, energia, acesso a escolas e a postos de saúde

segunda-feira, 21 Outubro, 2019 - 11:15
Reprodução do Facebook do Movimento Resiste Izidora

Segurança de posse, serviços básicos e direitos fundamentais das ocupações urbanas Izidora e Zilah Spósito serão temas de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor na quinta-feira (24/10), às 18h, na Escola Municipal Professor Daniel Alvarenga, à Rua Coquilho, nº 10, Conjunto Zilah Spósito, Região Norte. De acordo com a vereadora Bella Gonçalves (Psol), que solicitou a audiência, nos assentamentos informais consolidados a comunidade reivindica cidadania e acesso a energia, saneamento básico, serviços de saúde e educação. 

Uma das demandas diz respeito a vagas para crianças que vivem nas ocupações em escolas situadas nas imediações, e acesso à mesmas por meio de transporte escolar. A comunidade também reclama que não há um posto específico para atender aos moradores da Izidora. Segundo eles, hoje, as pessoas são atendidas em posto anexo ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Zilah Spósito, que funciona com estrutura provisória, lembrando, ainda, que a equipe do Programa Saúde da Família (PSF) disponível não comporta a atual demanda.

Foram convidados para a audiência a secretária municipal de Política Urbana, Maria Fernandes Caldas, o diretor-presidente da Urbel, Claudius Vinícius Leite Pereira, representantes da Coordenadoria de Atendimento da Regional Norte, da Copasa, da Cemig, da BHTrans, da Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, e lideranças comunitárias da Ocupações Rosa Leão, Vitória, Esperança, Helena Greco e do Bairro Zilah Spósito.

Superintendência de Comunicação Institucional