AUDIÊNCIA PÚBLICA

Com leitos reservados para a Covid, atendimento psiquátrico no Galba Velloso é reduzido

Com o objetivo de dar assistência a infectados pelo novo coronavírus o hospital diminuiu o espaço para tratamentos de saúde mental

sexta-feira, 19 Junho, 2020 - 18:15
Foto: Divulgação ACS_Rede Fhemig

Em Minas Gerais, existem, atualmente, apenas três hospitais psiquiátricos públicos - todos gerenciados pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) - que totalizam cerca de 220 leitos operacionais destinados a atender pacientes dos mais de 850 municípios do Estado. Desse total de vagas para internação, cerca de 60% estão no Hospital Galba Velloso. Desde a segunda quinzena de março, contudo, quando começou a se preparar para receber possíveis casos de pessoas com Covid-19, a unidade hospitalar reduziu o espaço para atendimentos psiquiátricos. Para debater a importância de o Hospital Galba Velloso manter o seu funcionamento, a Comissão de Saúde e Saneamento realizará uma audiência pública no dia 24 de junho, às 13h50, no Plenário Helvécio Arantes.

A requerente da audiência, vereadora Nely Aquino (Pode), presidente da Câmara de BH, justifica a necessidade de realização do evento “pela existência do risco do fechamento do Hospital Galba Velloso”. A parlamentar argumenta que a unidade é importante para muitos pacientes psiquiátricos que necessitam de atendimento.

Localizado na Rua Conde Pereira Carneiro, 364, no Bairro da Gameleira, o Hospital Galba Velloso oferece atendimento psiquiátrico de urgência dia e noite e conta com as seguintes especialidades: psiquiatria, psicologia, terapia ocupacional e serviço social. Entretanto, em março, quando começou a sua preparação para receber pacientes infectados pelo novo coronavírus, apenas 21 de seus 130 leitos disponíveis registravam ocupação. O uso reduzido de sua estrutura causou apreensão nos profissionais que atuam na unidade hospitalar psiquiátrica e passaram a temer o seu fechamento.

A situação pela qual o hospital passava no mês de março também chamou a atenção do Ministério Público (MP), que, naquele mesmo mês, entrou na Justiça para tentar impedir que a estrutura do Galba Veloso fosse usada para o combate à Covid-19. De acordo com o MP, pacientes psiquiátricos internados no hospital receberam alta sem que estivessem em condições de voltar para suas casas. O objetivo seria dar lugar a infectados pelo novo coronavírus.

Convidados

Estão convidados para a audiência pública o presidente da Fhemig, Fábio Baccheretti; o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto; o secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva; o presidente da Associação Mineira de Psiquiatria, Humberto Correa da Silva Filho; a presidente da Câmara Técnica de Saúde Mental, Carla Prado Silva; a presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais, Claudia Navarro Carvalho Duarte Lemos; e o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, Antônio Geraldo da Silva.

Superintendência de Comunicação Institucional