VISITA TÉCNICA

Sumiço de equipamentos e ocupação irregular de maternidade serão fiscalizados

Com promessa de inauguração em 2009, Lenonia Leonor sofre com depredação, retirada de materiais e ocupação por pessoas em situação de rua 

quinta-feira, 6 Setembro, 2018 - 16:15
Foto: Rafa Aguiar / CMBH

Aguardando abertura para realização de partos humanizados desde 2009, a Maternidade Leonina Leonor, na Região de Venda Nova, sofre com o abandono. Segundo entidades e movimentos em favor da inauguração da unidade, parte do espaço estaria sendo usada pela UPA que fica no mesmo prédio, enquanto outras áreas deram lugar a pessoas em situação de rua. Foram denunciadas ainda a retirada de equipamentos, mobiliário, tubulação e fiações elétricas. Para averiguar a situação, a Comissão de Saúde e Saneamento realiza visia técnica na próxima segunda-feira (10/9) às 11h30 ao local, que fica na Rua Padre Pedro Pinto, 175, no Bairro São Tomaz.

Desde 2015, a Câmara de BH já realizou duas audiências públicas e quatro visitas técnicas ao local para discutir a situação do equipamento público. Em ocasiões anteriores, a PBH informou que buscava recursos estaduais e federais para permitir o funcionamento da maternidade, embora já tenham sido investidos nas obras pelo menos R$2,2 milhões. Haveria até uma recomendação do Ministério Público para abertura da unidade. Contudo, os vereadores seguem recebendo denúncias, inclusive de que as banheiras destinadas à realização de partos naturais teriam sido retiradas da ala que estaria sendo preparada para receber atendimento.

Parto humanizado

Construída para realizar até 350 partos por mês, a Maternidade Leonina Leonor conta com 32 leitos e seis quartos PPP (pré-parto, parto e pós-parto) com banheiras, e tem o potencial necessário para favorecer a assistência humanizada e diminuir a incidência de violência obstétrica que, no Brasil, é relatada por uma em cada quatro gestantes. O projeto da unidade propõe a implantação de um modelo de assistência ao parto mais humanizado, que respeite as escolhas e o protagonismo da mulher. 

Superintendência de Comunicação Institucional

Em atendimento às restrições previstas na legislação eleitoral, os conteúdos noticiosos publicados neste portal e nas redes sociais da Câmara de BH deixarão de mencionar nomes de vereadores que disputarão cargos na próxima eleição. As limitações ocorrerão no período de 7 de julho a 7 de outubro de 2018.