TRANSPORTE E SISTEMA VIÁRIO

Vereadores vão à BHTrans conhecer sistema de gerenciamento dos ônibus

Objetivo da visita técnica é conhecer processos automatizados que fiscalizam percurso, horários e tempo de espera em pontos e estações

quinta-feira, 9 Fevereiro, 2017 - 16:00
Foto: Abraão Bruck/Câmara de BH

A central eletrônica de informações sobre o transporte coletivo de BH receberá visita técnica da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário no próximo dia 20 de fevereiro, às 10h. A decisão foi tomada pelo colegiado em reunião nesta quinta-feira (9/2). O objetivo é que os vereadores conheçam o funcionamento do Sistema de Apoio à Operação (SAO) da BHTrans, responsável, dentre outras funções, por gerenciar a circulação dos ônibus, acompanhar trajetos e o cumprimento de horários. A comissão ainda aprovou pedido de informações ao Executivo solicitando esclarecimentos sobre a ausência de cobradores em algumas das linhas em circulação da capital.

Autor do requerimento para a visita técnica, o vereador Carlos Henrique (PMN) explicou que o objetivo é vistoriar o funcionamento de serviços que orientam os usuários e que impactam na qualidade do transporte público. O SAO automatiza processos de fiscalização do transporte coletivo, permitindo o acompanhamento, em tempo real, do percurso percorrido pelos ônibus, do cumprimento das rotas, do tempo de espera nas estações e dos horários de chegada nos pontos. O sistema permite ainda a troca de mensagens entre os veículos e as centrais de fiscalização, além da emissão de avisos e alarmes. Um dos objetivos, segundo Carlos Henrique, é discutir a implantação do chamado “botão do pânico”, que permite a sinalização de ocorrências irregulares, como roubos e assaltos aos veículos.

A visita técnica vai ocorrer no Setor de Vistoria da BHTrans, que fica na Avenida Engenheiro Carlos Goulart, n° 900, Bairro Buritis.

Falta de cobradores

Também na reunião desta quinta, a comissão aprovou um pedido de informação à BHTrans, solicitando esclarecimentos a respeito da ausência de cobradores nos ônibus aos finais de semana, em especial das linhas 8401 (Cachoeirinha/São José); 4103 (Aparecida/Mangabeiras); 9410 (Sagrada Família/Coração Eucarístico). O requerimento foi apresentado no fim do ano passado, pelo ex-parlamentar Márcio Almeida.

Defendendo uma firme fiscalização da presença de cobradores nos ônibus da capital, o vereador Jair di Gregório (PP) se disse contrário à supressão dos serviços de trocadores nos coletivos. “Defendo o serviço. Não podemos apoiar propostas que eliminem empregos e que prejudiquem o trabalhador”, afirmou o parlamentar.

Estiveram presentes na reunião da Comissão os vereadores Carlos Henrique, Jair de Gregório e Wesley Autoescola (PHS).

Superintendência de Comunicação Institucional