JUVENTUDE E POLÍTICA

Quarenta e dois vereadores mirins tomaram posse na Câmara Municipal

Eles foram eleitos por mais de 4 mil alunos de 14 instituições de ensino da capital; participação feminina é destaque

quarta-feira, 24 Abril, 2019 - 19:15
Foto: Karoline Barreto/CMBH

O plenário principal da Câmara de BH foi ocupado nesta tarde (24/4) por estudantes do ensino fundamental de 14 escolas da capital para a posse de 42 vereadores mirins. Eles foram eleitos no início do mês num pleito que contou com mais de 4 mil votos. A partir de agora, os vereadores mirins vão se reunir mensalmente para discutir, elaborar e votar sugestões de proposições para a cidade. Esta é a 12ª edição do projeto Câmara Mirim, realizado pela Escola do Legislativo da Câmara de BH, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, a Escola Judiciária do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) e o Centro Pedagógico da UFMG.

Na solenidade, a presidente Nely Aquino (PRTB) deu as boas vindas aos novos vereadores mirins e apontou o caminho do diálogo para buscar soluções para os problemas do país. “Quando falarem que o país não tem jeito, vocês precisam ter certeza que o país tem jeito, porque o país somos nós. Hoje estou aqui como presidente ou presidenta. Amanhã pode ser qualquer um de vocês. Nunca se diminua diante de ninguém, nunca se diminua diante de nenhum  poder, porque o poder maior é o nosso: o poder da luta, do diálogo e da conversa.”

Nely Aquino passou a presidência da solenidade para a presidente mirim da 11º Legislatura, Ana Vitória Oliveira, que deu posse aos candidatos eleitos. Ana Vitória permanece presidente até outubro quando será definida a presidência da 12º legislatura. O mandato do vereador mirim  é de um ano, mas a presidência permanece por mais tempo. Segundo ela, este arranjo ajuda a nova legislatura entender melhor o funcionamento da Câmara Mirim.

Ana Vitória disse que o cargo propiciou maturidade, empatia com a sociedade e que aprendeu a ouvir e respeitar opiniões diferentes. “A gente entra uma pessoa e sai outra – bem melhor.”

Vereadoras são maioria 

A participação feminina na Câmara Mirim superou a masculina. Foram 26 vereadoras eleitas e 16 vereadores. A candidata mais votada na eleição de 2019 foi Maria Luiza Gea Lima, do Colégio Santa Marcelina, que obteve o maior número de votos nominais: 243. O candidato com o maior número de votos proporcionais foi Nathan Henrique da Silva, do Centro Pedagógico da UFMG, que obteve 35% dos votos nominais. Vale ressaltar que cada escola vota nos seus próprios candidatos. Das 14 instituições de ensino que participaram do processo eleitoral, duas foram escolas particulares, dez municipais, uma estadual e uma federal.

A expectativa dos novos vereadores mirins de Belo Horizonte pode ser resumida no breve discurso inaugural da vereadora mirim, Aimee Goulart, aluna do Centro Pedagógico da UFMG: “ A gente é o presente e também o futuro . E a mudança começa agora.”

Participaram também da mesa na solenidade de posse dos novos vereadores mirins a subsecretária de Planejamento, Gestão e Finanças, Natália Raquel Ribeiro Araújo, o juiz auxiliar da Corregedoria Regional Eleitoral do TRE-MG, Joemilson Donizetti, o diretor do Centro Pedagógico da UFMG, professor Roberson de Souza Nunes e o gerente da Escola do Legislativo da CMBH, Roberto Édson de Almeida.    

Superintendência de Comunicação Institucional

Sessão Solene de posse da 22ª legislatura do Projeto Câmara Mirim