SINALIZAÇÃO

Comissão cobra da BHTrans travessias elevadas e faixas de pedestre na orla da Pampulha

Em visita técnica, o órgão registrou as demandas dos parlamentares e informou que vai analisar a possibilidade de atendê-las

segunda-feira, 29 Abril, 2019 - 13:15
Vereador Carlos Henrique e representantes da Regional Pampulha, em visita técnica da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário à  Avenida Otacílio Negrão de Lima
Foto: Sidney Lopes/ CMBH

Em visita técnica à Avenida Otacílio Negrão de Melo, na orla da Lagoa da Pampulha, nesta segunda-feira (29/4), a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário conversou com moradores e usuários da região, que apresentaram demandas urgentes para implantação de travessia elevada e de faixas de pedestre em diferentes trechos da via. Durante a visita, que também contou com a presença da Regional Pampulha, a BHTrans informou que irá analisar a possibilidade de atendimento às solicitações.

Em um dos pontos visitados, em frente à casa de eventos Lets Go, constatou-se a existência de uma travessia elevada e de uma faixa de pedestres. Entretanto, em frente ao estacionamento do Clube Iate, onde é intenso o fluxo de veículos e pedestres, verificou-se a ausência de sinalização. Outro local onde foi observada inexistência de travessia elevada e de faixa de pedestres foi  em um espaço da Belotur, destinado a informações turísticas, em frente à Casa do Baile, onde vários ônibus ficam estacionados durante os finais de semana. De acordo com o vereador Carlos Henrique (PMN), que requereu a visita, nas atuais condições da avenida, as pessoas não respeitam a sinalização, que considera deficitária.

Durante o encontro, o vereador questionou também a falta de manutenção nos blocos de concreto utilizados para impedir ou orientar o trânsito de veículos nas laterais da avenida. Os blocos apresentam ferragens expostas, que sujeitariam a população a acidentes graves. Desta forma, foi solicitada pela comissão e pela Regional Pampulha a revisão da situação em toda a orla da Lagoa e a reposição imediata dos blocos de concreto.

A coordenadora da Regional Pampulha, Neuza Fonseca, salientou, todavia, a necessidade de realização de um estudo, para que a sinalização demandada seja implantada em local adequado, respeitando-se a distância mínima entre os redutores de velocidade. Outra reivindicação apresentada foi a manutenção de ciclovia existente na avenida.

Projetos de Lei

Conforme relatou Carla Freitas Pais, moradora da região, foram registrados, no período de um mês, dois casos de atropelamento no local. Além disso, visando oferecer maior segurança aos transeuntes, ela sugeriu que os blocos fossem estruturados com borracha e não com ferro. O vereador Carlos Henrique disse que irá elaborar projeto de lei propondo a mudança.  

Outro projeto apresentado pelo parlamentar para a região foi o PL 523/18, que tramita em 1º turno na Câmara e autoriza o Executivo a conceder o serviço caracterizado por Marina Pública para serviços náuticos e turísticos na Lagoa da Pampulha.

Encaminhamentos

Ao final da visita, Carlos Henrique informou que encaminhará à Prefeitura as demandas apresentadas, para que sejam tomadas providências quanto à colocação de travessias elevadas e de faixas de pedestre. Ela solicitará, ainda, ao Executivo, a instalação de iluminação para reativação de uma fonte no local.

Os pedidos feitos no encontro foram registrados pelo analista de Transporte de Trânsito da BHTrans, Rogério Mariano dos Santos, para análise de viabilidade e atendimento.

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica para verificar problemas no sistema viário na orla da Lagoa da Pampulha - Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário