POLUIÇÃO SONORA E AMBIENTAL

Em visita técnica, comissão pede redução do fluxo de veículos pesados no Gameleira

Comunidade se queixa da poluição sonora, da trepidação e da sujeira deixada pelos caminhões na Rua Craveiro Lopes

quinta-feira, 22 Março, 2018 - 15:45
Vereador Carlos Henrique e Gerência da BHTrans, em visita técnica à rua Craveiro Lopes, na Gameleira
Rafa Aguiar / CMBH

O grande fluxo de caminhões da empresa Consita, que presta serviços de limpeza urbana para o Município, tem causado transtornos para moradores da Rua Craveiro Lopes, no Gameleira, que reclamam da poluição sonora, do excesso de trepidação e da sujeira deixada no local. Possíveis soluções para os problemas foram discutidas em visita técnica realizada pela Comissão de Transporte nesta quinta-feira (22/3), por reqeurimento do vereador Carlos Henrique (PMN). A Regional Oeste e a Sub-Secretaria de Fiscalização da PBH verificarão a possibilidade de mudança do portão de acesso dos caminhões para a Avenida Tereza Cristina, bem como verificarão se a empresa possui alvará de funcionamento.

Há dois anos, cerca de 30 caminhões da Consita circulam por dia no local, que é uma área residencial. Segundo os moradores, o trânsito de veículos pesados provoca o surgimento de trincas nos muros das residências e no solo, além de mau cheiro, já que funcionários da empresa lavam os veículos no local, lançando chorume na via pública. A comunidade também reclama do barulho provocado pelos caminhões e se mostra receosa com relação à segurança de um tanque de combustível mantido pela empresa no local.  

Encaminhamentos

A fim de minorar os problemas apontados, Comissão e moradores sugeriram à Prefeitura a mudança do portão de acesso dos caminhões, da Rua Craveiro Lopes para a Avenida Tereza Cristina.

Durante a visita, a Comissão foi informada ainda que vários motoristas de caminhões realizam conversão na contramão, em via transversal, onde há sinalização proibitiva. Segundo a gerência da BHTrans das regionais Barreiro e Oeste, o local é bem sinalizado, os redutores de velocidade estão adequados e a proposta da mudança de acesso para o portão da Tereza Cristina será avaliada.

A Regional Oeste, juntamente à  Subsecretaria de Fiscalização da PBH, irá apurar as ações fiscais realizadas no local e fará, ainda, a medição do ruído na via, principalmente à noite, além de uma pesquisa referente à destinação dos resíduos lançados na via durante as lavagens dos caminhões. Segundo o vereador Carlos Henrique (PMN), que requereu a visita, também serão averiguados a disponibilidade do alvará de funcionamento da empresa; o cumprimento das medidas de seguranaça realtivas ao tanque de combustível, bem como a possibilidade de mudança do portão de acesso dos caminhões da empresa, de modo a evitar o trânsito excessivo de caminhões no local. 

Superintendência de Comunicação Institucional

[flickr-photoset:id=72157694774034575,size=s]