OPERAÇÕES DA BHTRANS

Comissão aprova monitoramento da frota, mas aponta falhas no botão do pânico

Vereadores foram recebidos pelo presidente da BHTrans e conheceram a central que gerencia os ônibus da capital

segunda-feira, 20 Fevereiro, 2017 - 19:00
Foto: Rafa Aguiar/Câmara de BH

Em visita técnica nesta manhã (20/2), a Comissão de Desenvolvimento, Transportes e Sistema Viário conheceu o sistema de monitoramento e rastreamento da frota de ônibus do município. Os vereadores reconheceram o bom trabalho desenvolvido pela BHTrans, mas observaram problemas no funcionamento do chamado “botão do pânico”, dispositivo que permite a sinalização de ocorrências irregulares como roubo e assalto a veículos. A visita foi solicitada pelo presidente da comissão, vereador Carlos Henrique (PMN).

Recebidos pelo superintendente de Regulação de Transporte da BHTrans, Sérgio Carvalho, os parlamentares foram levados até o setor de vistorias, onde questionaram a respeito da funcionalidade do painel de controle onde fica localizado o “botão do pânico”. Para eles, o acionamento é de difícil acesso, sendo necessário navegar em uma central eletrônica, o que dificulta a agilidade no momento da ocorrência. Outra preocupação dos vereadores é com relação ao despreparo para o manuseio do dispositivo, e até mesmo com o desconhecimento dos operadores, observado por eles in loco nos coletivos da capital.

Ainda no setor de vistorias, o vereador Jair di Gregório (PP) apresentou ao superintendente uma denúncia sobre a qualidade no atendimento prestado pela BHTrans aos taxistas da capital durante as vistorias. Carvalho prometeu avaliar os questionamentos levantados pelos parlamentares e dar os devidos retornos à comissão. Os vereadores também foram recebidos pelo presidente da BHTrans, Célio Freitas Bouzada, que se prontificou a atuar em parceria com a Câmara de BH.

Centro de Operações (COP)

Ainda na sede da BHTrans, os vereadores foram conhecer o Centro de Operações da Prefeitura (COP), estrutura que abriga diversos sistemas de controle, tornando as operações de trânsito e do MOVE mais eficazes, o que permite dar uma resposta mais rápida às necessidades de circulação do trânsito na capital mineira.

Ao final dos trabalhos, o vice-presidente da comissão Elvis Côrtes (PSD) fez uma avaliação positiva da visita, e propôs a Bouzada que abra o espaço para que o belo-horizontino conheça a estrutura da BHTrans, principalmente o COP e, através desta interação, possa fazer uma gestão compartilhada.

Participaram da visita técnica os vereadores Carlos Henrique, Elvis Côrtes, Jair di Gregório e Wesley Autoescola (PHS).

Superintendência de Comunicação Institucional