MEIO AMBIENTE

Engenheiros ambientais apresentam projeto de captação de águas pluviais

A proposta recolhe água por meio de valas; comissão deve visitar projeto-piloto e encaminhar à PBH proposta para uma obra de teste

quinta-feira, 28 Março, 2019 - 11:15
Engenheiros ambientais apresentam projeto de captação de águas pluviais
Foto: divulgação gabinete Nely Aquino

Os engenheiros Luiz Alberto Diniz e Paulo Roberto Rocha Guimarães, da empresa “Águas do Futuro”, apresentaram o projeto “Controle das Águas na Origem” à presidenta da Câmara de BH, Nely Aquino (PRTB), e aos vereadores Juliano Lopes (PTC) e Preto (DEM), membros da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana, na última terça-feira (26/3). Recolhendo água das chuvas por meio de valas, o projeto é inovador em termos de modelo de captação de água pluvial e prevenção de enchentes. 

Os profissionais estudam a situação das enchentes e sistemas de captação há mais de 20 anos. Segundo a empresa, a captação é feita por meio de uma rede de valas, implantadas no terreno, para onde são dirigidas as águas de chuvas. Essas valas (ou trincheiras) preenchidas com pedra e areia, captam as chuvas através de dispositivos tradicionais de drenagem (canaletas, calhas, sarjetas) e as conduzem para caixas tipo boca-de-lobo, onde passam por uma filtragem, sendo depositadas nas valas. Estas têm a função de armazenar a água recolhida. Constituem-se, portanto, em reservatórios, com a vantagem de serem feitas com material de baixo custo, de fácil e rápida execução e adaptáveis a qualquer tipo de terreno.

Os vereadores devem encaminhar requerimento à Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana para realização de visita técnica ao piloto do Projeto Controle das Águas da Origem e, posteriormente, encaminhar a proposta para uma obra de teste à Prefeitura de Belo Horizonte e à Sudecap. Segundo os estudos, o modelo tem um custo menor, demanda pouco tempo para execução, não necessita a desapropriação e o índice de aproveitamento de água pluvial é maior que o apresentado hoje em dia. O projeto também tem flexibilidade de instalação (ruas ou calçadas).

Superintendência de Comunicação Institucional