SAÚDE

Parlamentares prestigiam inauguração de novos leitos no Hospital Metropolitano

Executivos estadual e federal se comprometeram com o repasse de recursos à PBH para manutenção da unidade

quinta-feira, 14 Dezembro, 2017 - 17:30
Autoridades compõem mesa de solenidade com painel do hospital metropolitano ao fundo
Foto: Karoline Barreto/CMBH

Em funcionamento pleno desde o último dia 12/12 (terça-feira), o Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro - HMDCC (instalado na Região do Barreiro) tem hoje capacidade para mais de 20 mil atendimentos mensais, sendo duas mil internações, mil cirurgias e mais de três mil consultas pré e pós-operatórias por mês. Inaugurada de forma parcial em 2015, a unidade tem passado por ampliações graduais e atinge hoje sua capacidade total de atendimento, com 460 leitos, 16 salas de cirurgia e 1,4 mil profissionais especializados. Em cerimônia oficial para entrega do Hospital Metropolitano com sua estrutura completa, na manhã desta quinta-feira (14/12), o presidente da Câmara de BH, vereador Henrique Braga (PSDB), elogiou o esforço coletivo para a conquista do novo equipamento público de saúde. O evento contou com a presença do prefeito Alexandre Kalil (PHS), do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e do secretário de Atenção à Saúde (SAS) do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo, assim como demais vereadores e secretários.

“Agora vai funcionar em 100% de sua capacidade. Promessa feita, promessa cumprida”, afirmou Henrique Braga, parabenizando o empenho do prefeito Kalil em articular forças e investir na finalização da unidade. O presidente visitou as instalações e garantiu a qualidade e o alto padrão da estrutura e equipamentos disponibilizados à população, destacando as salas e enfermarias amplas, a estrutura para atendimento às famílias e áreas reservadas para acompanhantes, o que garantirá um atendimento mais humanizado e qualificado para o paciente.

Destacando a importância do trabalho conjunto entre as três esferas de poder e, em especial, a mobilização popular, o prefeito Alexandre Kalil afirmou que a entrega do HMDCC em funcionamento pleno “é um momento de emoção e de muita alegria. Nós queremos fazer obras que o povo sinta. Nós queremos povoar os espaços, tratar de gente. Tenho orgulho de abrir o 2º maior hospital da 3ª maior capital do país”, saudou o gestor, agradecendo o apoio da Câmara na economia de recursos e o comprometimento dos governos estadual e federal em garantir o repasse regular das finanças.

Manutenção

Conforme anunciado pela Prefeitura, os custos mensais para manutenção do hospital em sua capacidade total chegam a quase R$ 22 milhões. No entanto, até o mês de novembro, a unidade vinha sendo mantida praticamente apenas com recursos municipais. Ainda com leitos incompletos, os custos em novembro foram de R$ 14,5 milhões, tendo sido apenas R$ 2,2 milhões repassados pelo Ministério da Saúde.

O governador Fernando Pimentel explicou que o Estado vem passando por um momento de falta de recursos e, por isso, apenas agora poderá se comprometer com repasses ao hospital. Conforme anunciado, portaria publicada no início da semana garante o repasse de 25% dos custos mensais do hospital à Prefeitura. Também o Ministério da Saúde, representado pelo secretário de Atenção à Saúde (SAS), Francisco Figueiredo, afirmou seu compromisso em repassar 50% dos recursos para garantir o pleno funcionamento da unidade. O gestor destacou que o processo de formalização e documentação está sendo feito e todas as demandas atendidas.

Estabelecido por meio de Parceria Público-Privada (PPP), o HMDCC conta com os serviços de manutenção da concessionária Novo Metropolitano, que responde por atividades gerais como limpeza, portaria e segurança. Já as atividades clínicas e assistenciais, assim como assessoria e gestão hospitalar são de responsabilidade exclusiva dos servidores diretos da Prefeitura.

Atendimento de retaguarda e referência

O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro é um hospital geral de retaguarda para o Pronto-Socorro João XXIII e para o Hospital Odilon Behrens, oferecendo suporte para atendimentos de urgência e emergência clínica e cirúrgica. Ainda, a unidade é referência da rede SUS-BH no atendimento do Acidente Vascular Cerebral (AVC) e de procedimentos de alta complexidade em diversas especialidades, como ortopedia, neurologia e urologia.

Como unidade de referência, o HMDCC tem suas vagas gerenciadas pela Central de Internação de BH, assim, de maneira geral, os pacientes recebidos chegam encaminhados de outras unidades da rede pública. “Com a ampliação dos leitos no hospital, conseguimos reduzir o tempo de espera por internação nas unidades de pronto-atendimento (UPAs) em 36%”, alertou o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, destacando também a importância da organização do sistema para o melhor aproveitamento da estrutura e o adequado atendimento à população.

Vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Câmara de BH, o vereador Catatau (PSDC) reforçou a grande conquista que o hospital metropolitano em pleno funcionamento representará para a população. “É um investimento de alto custo, mas é um recurso muito bem gasto. A estrutura está excelente e vai salvar muitas vidas. Não apenas na Região do Barreiro, mas em toda a cidade e em toda a região metropolitana”, completou o parlamentar.

Estiveram presentes na cerimônia também a vereadora Áurea Carolina (Psol) e os vereadores Dr. Nilton (Pros), Juliano Lopes (PTC), Doorgal Andrada (PSD), Reinaldo Gomes (PMDB), Osvaldo Lopes (PHS), Hélio da Farmácia (PHS), Pedro Bueno (Pode), Pedro Patrus (PT), Wesley Autoescola (PHS), Elvis Côrtes (PSD) e Pedrão do Depósito (PPS).

Superintendência de Comunicação Institucional