Plenário

Vereadores vão solicitar redução da tarifa de ônibus

Em pauta também estiveram os preços dos estacionamentos de veículos e encontro com secretários municipais

segunda-feira, 6 Fevereiro, 2017 - 18:00
Reunião plenária de segunda-feira (06/02)
Foto: Abraão Bruck / CMBH

Na reunião plenária desta segunda-feira (6/2), os parlamentares falaram sobre problemas que preocupam os moradores de BH, como as altas tarifas de ônibus e dos estacionamentos de veículos.Os vereadores também comentaram as ações do novo prefeito e anunciaram encontro com secretários municipais nos próximos dias.

O vereador Gabriel (PHS) informou que a indicação que solicita a redução da passagem de ônibus do sistema de transporte público coletivo da capital obteve o apoio da ampla maioria dos vereadores. De acordo com o parlamentar, o objetivo é solicitar à prefeitura a redução da tarifa de ônibus para o valor vigente antes do último aumento concedido pelo prefeito Marcio Lacerda até que seja conhecido o resultado da auditoria nas contas do transporte público da capital mineira.

A indicação anunciada por Gabriel é uma proposição prevista no Regimento Interno da Câmara por meio da qual se sugere à autoridade competente a realização de medida de interesse público. Depois de apresentada e distribuída, caso a indicação não seja impugnada nos cinco dias úteis seguintes, será encaminhada ao destinatário.

A prefeitura anunciou no começo do ano a realização de uma licitação para contratação de uma empresa para realizar a auditoria. A medida é uma reivindicação antiga de movimentos sociais, como o Tarifa Zero. Atualmente, a tarifa de ônibus em Belo Horizonte é a mais cara entre as 26 capitais e o Distrito Federal.

O vereador Catatau da Itatiaia (PSDC) reclamou do alto custo das passagens de ônibus para as famílias da capital. Ele lembrou que o último reajuste, que entrou em vigor no dia 3 de janeiro, foi superior a 9%, o que excede a inflação observada em 2016. Este último reajuste fez com que a passagem predominante no sistema de transporte público coletivo por ônibus na capital passasse de R$ 3,70 para R$ 4,05.

Preços de estacionamentos

O vereador Jorge Santos (PRB) criticou o reajuste nos preços dos estacionamentos privados da capital. Ele afirmou que os valores aumentaram cerca de 50%. Ainda de acordo com o parlamentar, os valores cobrados prejudicam os comerciantes da capital, uma vez que potenciais consumidores deixam de fazer compras na região central para não terem que pagar pelos estacionamentos.

O vereador Claudio da Drogaria Duarte (PMN) reclamou dos buracos no asfalto em Venda Nova. De acordo com ele, a região está esburacada em decorrência da falta de contrato da PBH com uma empresa que preste o serviço de tapa-buracos. O parlamentar afirmou que os moradores vêm cobrando ações do poder público para resolver o problema.

Líder de governo

O vereador Gilson Reis (PCdoB), líder de governo na Câmara, elogiou a eleição de Henrique Braga para presidir a Casa. Reis qualificou o presidente como “homem de diálogo” capaz de contribuir para uma construção democrática e disse esperar uma produção legislativa alta do Parlamento Municipal.

Gilson também anunciou que todos os vereadores serão convidados nos próximos dias para um café da manhã com os secretários municipais em uma demonstração de abertura da prefeitura para dialogar com o Legislativo.

Superintendência de Comunicação Institucional